21 de fev de 2011

Plugins Perigosos

Plug-ins desatualizados viram porta de entrada para cibercriminosos:
Pesquisa revela que as vulnerabilidades atingem hoje cerca de 40% dos plug-ins baseados em Java.
Uma análise dos principais navegadores de mercado detectou que os plug-ins - softwares que adicionam funções -, na maioria das vezes, não fazem atualizações automáticas de segurança e viram uma porta de entrada para que o usuário fique exposto na internet.

O levantamento, conduzido pela empresa de segurança Qualys, aponta que os plug-ins baseados em Java estão no topo da lista de vulnerabilidades, com 40% das instalações sem segurança. Já os plug-ins que usam o Adobe Reader aparecem em segundo lugar na lista de mais inseguros, com 32%, e os softwares baseados em Quicktime ocupam o terceiro lugar no ranking de vulnerabilidade, com 25%.

Se considerados apenas os principais navegadores de mercado (Chrome, Firefox, Internet Explorer, Opera e Safari), sem considerar os plug-ins, eles se demonstraram relativamente mais seguros. Apenas 25% deles apresentaram vulnerabilidades não testadas e a maioria faz atualizações automáticas para garantir a segurança dos usuários.

Especialistas em segurança acreditam que a próxima geração de navegadores deve reduzir o nível de vulnerabilidades, por conta do uso HTML5. Neste padrão, as funções de plug-ins não funcionam de forma independente.

fonte: olhar digital

Desde quando comecei a entender um pouco de computador o Java é a porta mais aberta pros vírus. Tanto que fiquei sem ele por muito tempo e em vários PCs. Infelizmente ele ainda é necessário pra alguns aplicativos. O Adobe Reader e o Quicktime acho que são bem dispensáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado, sugestão ou opinião. Mas não toleramos ofensas, abusos ou spam. Todos os comentários são de inteira responsabilidade do autor. Obrigado.