27 de abr de 2010

Banda Pouco Larga

Internet brasileira cai duas posições no ranking de velocidade da Akamai.
País ocupa o 37.º lugar no ranking de velocidade de internet; em origem de ataques, também houve queda de duas posições, para o 4.º lugar.
A Akamai Technologies divulgou na terça-feira (20/4) o relatório State of the Internet do quarto trimestre de 2009. O estudo aponta dados gerais sobre o acesso mundial à rede, como ataques e velocidade média de conexão.

A internet brasileira, que no terceiro trimestre de 2009 ocupava a 35.ª posição em um ranking de 45 países, fechou o ano caindo para o 37º lugar com uma velocidade média de 1.312 Kbps.

Os três primeiros lugares do ranking foram conquistados pela Coréia do Sul (11,7 Mbps), Hong Kong (8,6 Mbps) e Japão (7,6 Mbps), nesta ordem. São os únicos três países que têm velocidades acima de 7,5 Mbps no último trimestre de 2009. Os Estados Unidos aparecem em 22.º lugar, com média de 3,8 Mbps.

Das cem cidades com maior velocidade de internet, 48 estão localizadas no Japão e 21 nos Estados Unidos.

Em termos de internet móvel, a velocidade média de conexão variou de 3,2 Mbps na Áustria a 106 Kbps na Eslováquia.

Ataques Virtuais:
Durante o período, a Akami observou ataques virtuais em 198 países diferentes, uma redução se comparado ao trimestre anterior que registrou ocorrências em 207 nações. A Rússia liderou o topo da tabela concentrando 13% dos ataques em todo o mundo. Os Estados Unidos e a China somam 20% dos ataques e ocupam o segundo e terceiro lugares, respectivamente. O Brasil, que ocupava o segundo lugar no relatório do trimestre anterior, aparece na quarta posição.

Apesar disso, a Akamai afirma que o grupo dos dez primeiros países no ranking de ataques não tem mudado ao longo dos trimestres.

O ano terminou com um total de 465 milhões de IPs únicos gerados em 234 países. Foi um aumento de 16% em comparação com o final de 2008, quando foram registrados 401 milhões. Nesse quesito, o Brasil ficou em 10.º lugar, com 10,8 milhões de endereços IP gerados no trimestre. É um número próximo ao da Espanha, nono lugar no ranking.

Fonte: IDGnow

Não adianta discutir com os números. Ficar em 37º lugar num ranking de 45 países...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado, sugestão ou opinião. Mas não toleramos ofensas, abusos ou spam. Todos os comentários são de inteira responsabilidade do autor. Obrigado.